6 de mar de 2015

Encorajamento Gera Realizações.

A carta que um soldado escrevera enquanto lutava na Segunda Guerra Mundial, foi entregue por engano em uma fazenda do interior. Ele recebeu o endereço de uma jovem mulher e lhe escreveu, não imaginando que ela já fosse casada. Ao receber a carta, a destinatária a mostrou à sua irmã solteira, a qual achou que, numa guerra, o mínimo que poderia fazer era responder a carta do soldado com uma nota de encorajamento. Era a atitude mais patriótica possível, naquele momento.
Uma carta, depois outra, mais outra e rapidamente tornou-se um hábito notável e resultou num romance. Um ano havia se passado depois da primeira carta, o soldado e a moça estavam casados.
Nem todas as notas de encorajamento resultam em relacionamentos de longa duração, como nesta correspondência entre duas pessoas que se tornaram meus tios. Mas esta história de amor a longa distância, que se iniciou com o sentimento de dever da minha tia, lembra-nos de que escrever às pessoas que necessitam pode trazer-nos grandes recompensas.
Assim como o apóstolo Paulo enviou mensagens animadoras de esperança às igrejas, nós também podemos servir a Cristo e levar conforto por meio de cartas atenciosas.
Alguém sofreu uma perda? Escreva uma nota de condolências. Amigos conseguiram uma vitória? Alegre-se com eles. Encoraje um obreiro, ou um missionário, com um cartão ou uma carta de conforto. Esse encorajamento gerará realizações.
(Trcrt).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em Destaque

Ele precisa ser INCRÍVEL!!

Li estas palavras no site de uma jovem: "Eu quero ser amada, e ele precisa ser incrível!" Achei interessante a expectativa de...