9 de jun de 2015

Riquezas Espirituais e Riquezas Terrenas.



...o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro... (I Pedro 1:7)

Enquanto Angelina e Felipe passavam férias numa cidadezinha ao norte do Estado de Minas Gerais, o casal de viajantes visitou as ruínas de uma mina de ouro. Após um passeio longo e várias demonstrações de técnicas de mineração utilizadas na época da corrida do ouro, puderam garimpar um pouco de ouro. Cada um recebeu um recipiente e um saco de terra e pedras. Após colocar o conteúdo no recipiente, adicionaram água de uma vasilha e remexeram para agitar a mistura e assim o ouro que é pesado afundar. Apesar de terem observado os profissionais, tiveram pouco progresso. Por que razão? Preocupados em descartar algo de valor, não conseguiram descartar as pedras sem valor.
Isto me lembrou de como os bens, às vezes, nos impedem de encontrar o que realmente é valioso. Jesus encontrou-se com um homem rico, que viveu essa triste verdade. Sua riqueza terrena lhe era mais importante do que o tesouro espiritual (Lucas 18:18-30). Jesus disse: "...Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!" (v.24).
Muito embora o dinheiro não seja mau, pode nos impedir de herdar riquezas verdadeiras se o objetivo de nossas vidas for acumular. Amontoar riquezas é tolice, pois é a fé genuína, e não o ouro, que nos sustentará nas provações e resultará em louvor, honra e glória de Deus (I Pedro 1:7).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em Destaque

Ele precisa ser INCRÍVEL!!

Li estas palavras no site de uma jovem: "Eu quero ser amada, e ele precisa ser incrível!" Achei interessante a expectativa de...